11ª Imersão em Dança Contemporânea

11, 12, 13 e 14 de Junho de 2020

 

 

IMPORTANTE:

Antes de efetuar o pagamento é necessário confirmar a disposnibilidade da vaga e realizar uma pré-inscrição enviando o curriculum artistico abreviado para:

estudioemcena@gmail.com

  • Certificado.

  • Camiseta.

  • Mesa de apoio alimentar. 

  • Alojamento.

Alex Soares

Alex Soares teve sua carreira como bailarino em companhias de dança contemporânea como o Balé da Cidade de São Paulo (BCSP) e o Balé Teatro Guaíra. Dançou obras dos renomados coreógrafos Ohad Naharin, Mauro Bigonzetti, Rami Levi, Gagik Ismailian, Itzik Galili, Angelin Preljocaj, Cayetano Soto, Oscar Araiz, Luis Arrieta, Henrique Rodovalho, entre outros.
 
Como coreógrafo e videomaker, Alex começou a criar em oficinas para novos coreógrafos no Balé da Cidade de São Paulo, enquanto ainda dançava. Sempre muito interessado no vídeo e em suas vertentes, Alex também estudou cinema, com o objetivo de usar esse conhecimento em suas produções cênicas e também na criação de vídeodanças. Sua videodança Por um momento perdido (2009) recebeu o prêmio de melhor vídeo no Festival do Minuto de 2010 e no ano seguinte ele foi convidado pela Noord Nederlandse Dans, companhia com sede em Groningen, na Holanda, para criar a vídeodança Perishable (Perecível).
 
Em 2012, Alex foi um dos 16 finalistas do 26º Concurso Internacional de Coreografia de Hannover, um evento que reúne anualmente coreógrafos promissores de todo mundo em Hannover, Alemanha. No mesmo ano, ele venceu o 4º Concurso Internacional de Coreografia da Pretty Creatives, que possibilitou a criação de Trace in Loss para o Northwest Dance Project, companhia sediada em Portland, EUA. Em 2013, criou o Link para Ribeirão Preto Cia de Dança, vencedor do Prêmio de Criação Coreográfica do Ano pela Cooperativa Paulista de Dança.
 
Desde 2010, Alex dirige seu próprio núcleo artístico, o Projeto Mov_oLA e em 2016, sua criação para o projeto, Devolve 2 horas da minha vida, ganhou o Prêmio APCA de melhor espetáculo de dança do ano e o Premio do júri do Guia Folha/SP como melhor espetáculo de dança de 2016. Também ganhou o Premio Governador do Estado 2017 e foi finalista do Premio Bravo! como melhor espetáculo do ano. Desde outubro de 2018, foi nomeado diretor artístico da Companhia Jovem de Dança de Jundiaí.
 
Como coreógrafo convidado, Alex criou obras no Brasil para o Balé Teatro Guaíra, o Balé da Cidade de Niterói, o Balé Teatro Castro Alves, a SESC Companhia de Dança, a Companhia de Dança de Ribeirão Preto, o Corpo de Dança do Amazonas e o Balé da Cidade de São Paulo.
 
Internacionalmente, Alex criou para Noord Nederländse Dans (Holanda), Northwest Dance Project (EUA), Balé Nacional Chileno e Hubbard Street Dance Chicago (EUA).

Irupé Sarmiento

Bailarina e coreógrafa Argentina formada como Maestra Elemental de Dança Clásica no Instituto Liliana Biagini de Salta e como Intérprete Contemporánea pelo Taller de Danza Contemporánea del Teatro General San Martín de Buenos Aires.
Trabalha profissionalmente nas seguintes companhias : 
Ballet Taller Juvenil de la Provincia de Salta (1998-1999)
Ballet Contemporáneo del Teatro General San Martín em Buenos Aires ( Direção de Maurício Wainrot 2004-2008) onde se destacou em obras de Carlos Casella, Carlos Trunsky, Richard Wherlock, Mark Ribaud, Ana María Stekelman, Paul Vasterlin e Tom Wiggers. 
São Paulo Cia de Dança onde permanece até 2012 ( Direção Iracity Cardoso e Inês Bogéa 2008-2012) se destaca em obras Alessio Silvestrin, Paulo Caldas, Mauricio de Oliveira, Henrique Rodovalho e Rodrigo Pederneira, Marie Chouinard, Bronislava Nijisnka, Geroge Balanchine e Nacho Duato.
De 2013 a 2016 Balé da Cidade de São Paulo ( Direção Iracity Cardoso 2013-2016) Destacándose em obras de: Victor Navarro, Alex Soares, Itzik Galili, Mauro Bigonzzetti, Alexander Eckman, Oscar Araiz, Jorge Garcia, Alessandro Pereira.
StaatsBallet Augsburg ( Direção Ricardo Fernando 2017-2019) Se destaca nos trabalhos de: Ricardo Fernando,  Riccardo De Nigris, Young Soon Hue, Mauro Bigonzetti, Gustavo Ramirez Sansano, Ihsan Rustem, Peter Chu, Cayetano Soto, Christine Ceconello e Nikolaus Doede. 
De forma independiente trabalha com Luis Arrieta no Tango aDois, com Samuel Kavalerski em co-criação do espetáculo Céu de Espelhos, com Alex Soares em OroborO, com Jorge Garcia em Plano Sequência. Take 2.
Em 2017 ganha o prêmio Clarín Revelação em Dança concedido pela imprensa argentina.
Em 2015 ganha o Premio Melhor Atriz-Modelo outorgado pelo Fashion Film Festival (Londres) e a menção honrosa no Film Festival de Joinville pela sua participação na serie de video-dança realizados pelo video-maker Vinicius Cardoso dentro das instalações do antigo Hospital Matarazzo durante a exposição “Made by… feito por Brasileiros” ( Setembro- 2014).
Em 2016 é indicada aos premios APCA de São Paulo como melhor Intérprete junto a Samuel Kavalerski. 
Escreve para a Revista de Dança o texto Busca Infinita.
Ministra diversas oficinas e workshops entre eles os realizados no Holland Dance Festival em Haia na Holanda, no Taller de Danza Contemporánea del Teatro General San Martín de Buenos Aires, em Rio Branco, Acre, num projeto da FUNARTE, no Núcleo Luz e no Anacã Pro. 
Formada como terapeuta de Manipulação Cráneo-sacral. 
Atualmente é Freelancer e terapeuta.

Luciane Fontanella

Luciane Fontanella. Bailarina, intérprete, criadora e performer.

Na carreira como bailarina profissional participou da Distrito Cia de Dança em Ribeirão Preto, Balé da Cidade de São Paulo, NND Galili Dance na Holanda, Quasar Cia de Dança em Goiânia, Maria Kong Dancers Company em Israel.

Ministra aulas e workshops em dança contemporânea e treinamento físico pelo método “Self-treatment/ Training” que é desenvolvido pela mesma.

É também terapeuta corporal pelo “Ilan Lev Method” (Israel).

 

Rafaela Sahyoun

Rafaela Sahyoun é bailarina, articuladora e educadora.

Colaboradora e professora na universidade PERA

School of Performing Arts – GAU (Norte do Chipre).

Faz parte do elenco na nova criação do coreografo Jean Abreu (UK/ BR)

em Londres, “As They Are”. Integra o elenco de SUPERNADA de

Clarice Lima. É bailarina em “GLORY (duo)” e “REPLAY”,

de Renan Martins (PT/ BR). De 2015 até 2018 integrou a Jorge Garcia

Companhia de Dança. É diretora artística e curadora da imersão ‘SAIA
PRA SANTA’ dança e Práticas Corporais”.

Evento de intercâmbio cultural que acontece na Fazenda Santa Esther,

Amparo e já conta com quatro edições executadas de 2017 até 2019. 

Como educadora, mantém uma prática de pesquisa contínua e

compartilha com diversos grupos e companhias dança.
Convidada para conduzir uma workshop imersivo no festival

Sommer Tanz pelo Tanzfabrik em Berlin em julho de 2019.

No mesmo período é artista convidada pela Toula Limnaios Cia. em

Berlim para ministrar aulas para a Companhia. Compõe a banca da

audição da SEAD Salzburg Experimental Academy of Dance (Áustria) 
no Brasil por quatro anos consecutivos, além de conduzir a aula da

audição é também responsável pela seleção dos estudantes. 

Responsável pelas audições da universidade PERA - School of Performing

Arts no Brasil, África do Sul, Polônia, Portugal e Espanha.
Com o título em Performance Major é graduada pela
SEAD 

Salzburg Experimental Academy of Dance, na Áustria no ano de 2010.

Graduou-se também em Estudos da Dança pela Trinity Laban Centre

for Movement and Dance, em Londres.
Mais informações pelo site: www.rafaelasahyoun.com

 

 2014 por Estúdio em Cena Escola de Dança

  • Facebook Clean